Profissionais de Saúde são testados para COVID-19 em Nova Petrópolis

101
Foto: Divulgação | Saúde PMNP
Publicidade

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde e Assistência Social de Nova Petrópolis concluiu a testagem realizada nos profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate à pandemia no Município. Os 127 testes rápidos aplicados resultaram negativo para COVID-19.

De 1º a 12 de junho, a Epidemiologia do Município testou médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogos, assistentes sociais, agentes comunitários de saúde, motoristas que transportam pacientes, e demais servidores que atuam na área da Saúde para mapear a situação epidemiológica referente a circulação da doença entre estes profissionais.

Publicidade

“Realizamos o mapeamento dos profissionais que estão na linha de frente do combate à COVID-19 e, por isso, mais expostos, a fim de garantir a segurança dos nossos servidores e da nossa comunidade”, declarou a secretária Municipal de Saúde e Assistência Social, Claudia Pires. A partir de hoje, estes dados serão divulgados no Boletim Coronavírus que é publicado diariamente nos meios oficiais da Prefeitura Municipal.

Publicidade

Conforme Nota Informativa 11 COE/SES-RS, que deve ser seguida pelo Município, todos os casos de síndrome gripal poderão realizar o teste rápido a partir do 10º dia de início dos sintomas. Terão prioridade para realização de teste RT-PCR, os casos de síndrome gripal que pertencem aos grupos da seguintes categorias: pessoas com mais de 50 anos de idade; gestantes e puérperas; profissionais que trabalhem em veículos de transporte de cargas e transporte coletivo de passageiros; profissionais do setor portuário (portos e navios); trabalhadores de estabelecimentos de Saúde que atendem pacientes com SG/SRAG e da Vigilância em Saúde; trabalhadores da Administração Penitenciária – SEAPEN; trabalhadores da Segurança Pública; trabalhadores da Assistência Social; trabalhadores do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente; população Quilombola e população Indígena.

Publicidade