VIVA O REINO DO CÉU NA TERRA

33
Publicidade

E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra. E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda erva que dá semente e que está sobre a face de toda a terra e toda árvore em que há fruto de árvore que dá semente; ser-vos-ão para mantimento.

Gênesis 1.28-29

Prezado Leitor,

Ano zero. Marco inicial da vida do homem na terra. Após a criação do planeta, das águas, da vegetação e animais, o Eterno dá vida ao homem e à mulher – Adão e Eva – os dois primeiros seres humanos de toda a espécie humana, feitos à imagem e semelhança Dele.

Publicidade

Os dois versículos em apreço desta semana são a síntese do plano divino para o homem, que é a coroa da criação. A terra e todas as coisas contidas nela deveriam se sujeitar ao ser humano. Entretanto, após a expulsão de  Adão e sua companheira do Jardim do Éden, o homem passou a ter que viver do suor do seu rosto e a mulher a ter dores de parto para trazer ao mundo a sua descendência. Começava assim a história da humanidade, formada por ciclos e períodos até os tempos atuais.

Publicidade

O plano do Todo-Poderoso foi o de manifestar neste planeta (após a sua existência) o reino celestial, sendo o homem o protagonista chave. Precisamos entender que fomos criados por um Deus abençoador, pródigo em prover com abundância tudo o que o ser humano necessita para ter uma vida plena, feliz e em comunhão com Ele.

Jesus Cristo, cuja missão principal foi resgatar nossa humanidade da perdição e da miséria moral, reativou o plano primordial do Pai ora desperdiçado por Adão pelo seu pecado – o da desobediência. Portanto, cabe ao homem conscientizar-se desta verdade espiritual e venha a fazer a sua parte, para que seja uma realidade também no mundo físico. É um processo que precisa ser colocado em prática, passo a passo.

É necessário que reconheçamos, primeiramente, Jesus como Senhor de nossas vidas, para nos tornamos filhos e herdeiros de Deus. E na condição de filhos legítimos, podemos passar a usufruir do que Ele tem reservado para nós. Sei que é difícil compreender o Reino dos Céus diante de tantas calamidades observadas em várias partes do mundo e diante dos nossos próprios enfrentamentos do dia a dia. Porém, temos a responsabilidade de transformar esta realidade, começando a nos transformar através da renovação do nosso entendimento pela verdade do evangelho de Cristo, e sendo agentes transformadores na sociedade em que vivemos. Grandes são os objetivos do Senhor para nossas vidas – para isto é indispensável que demos o primeiro passo e sigamos adiante rumo ao alvo. Ele conta comigo e com você para que o reino do céu seja estabelecido na terra!   

Publicidade