Promotor se reúne com Executivo para tratar sobre bandeira vermelha

84
Foto: Rita Souza
Publicidade

O promotor de Justiça Paulo Eduardo de Almeida Vieira, representante do Ministério Público em Canela, esteve reunido na tarde de hoje (16) com o prefeito Constantino Orsolin, a secretária de Saúde Patrícia Valle e o interventor do Hospital de Caridade, Luiz Cláudio da Silva, para tratar das novas regras de distanciamento controlado propostas pelo Estado, após a microrregião de Caxias do Sul, da qual Canela faz parte, ser classificada pela bandeira vermelha.

Vieira explicou, por meio de uma videoconferência, que o encontro fez parte de um pedido do Ministério Público Estadual, que solicita que as promotorias garantam a implementação da política pública sanitária que visa ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Sul.

Publicidade

O chefe do Executivo canelense destacou que desde o início da pandemia o Município já vem trabalhando com ações na prevenção, citando como exemplo a ampliação do horário da Unidade de Saúde Central, de segunda a sexta até as 21h, e em fins de semana e feriados, das 7h às 19h, e a instalação da tenda no Hospital de Caridade de Canela, que atende suspeitos de sintomas gripais. Além disso, ponderou que o HCC possui seis leitos com respiradores para atendimento de casos menos grave de covid-19.

Publicidade

Orsolin destacou também que desde sábado (13), quando houve alteração de bandeira, o governo municipal trabalha para reverter a situação, mas não deixa de atender à determinação do governador Eduardo Leite. “Estivemos em reuniões com a Amserra, com os prefeitos da região de Caxias do Sul e o governador Eduardo para tentar uma reavaliação da nossa situação, mas não vamos deixar de cumprir uma determinação estadual”, destacou o prefeito.

O promotor Paulo reafirmou que o Município precisa cumprir as regras da bandeira vermelha e elogiou o Executivo pelas ações. O representante do MP salientou o rigor do Departamento de Fiscalização para que a determinação do governador Eduardo Leite seja cumprida, para que não tenha a necessidade de exigir judicialmente, penalizando o gestor municipal.

Hoje, o prefeito Fedoca de Gramado teve audiência com o governador em nome de todos os municípios da Amserra, mas Eduardo Leite anunciou em live que manteve a bandeira vermelha para a região. “O Município, junto com suas entidades representativas, vai continuar a sua batalha para obter alguma flexibilização. O resultado da videoconferência realizada no dia 15 de junho e a audiência do prefeito Fedoca, de Gramado, representando a Amserra, tem boas possibilidades de ter uma reversão nos próximos dias. Tudo depende do Governo do Estado”, finalizou Orsolin.

Publicidade