Prefeitos de Canela e Gramado comemoram volta à bandeira laranja

142
Publicidade

Os prefeitos de Canela, Constantino Orsolin e de Gramado, Fedoca Bertolucci, comemoram a reclassificação das cidades, que agora saíram da bandeira vermelha e estão na laranja. Com isso há um relaxamento nas restrições e o comércio em geral pode reabrir as portas.


A bandeira Laranja significa “Risco Médio”, que a região está com um dos dois cenários: média capacidade do sistema de saúde e baixa propagação do vírus ou alta capacidade do sistema de saúde e média propagação do vírus. Também flexibiliza abertura do comércio, restaurantes e outros serviços.

Publicidade

“É uma excelente notícia, que demonstra que cumprimos com a nossa parte. Vamos continuar nos cuidando, seguindo as orientações de saúde, usando máscaras e fazendo a higiene correta principalmente nas mãos, sem esquecer as normas de distanciamento. Ainda não vencemos esta guerra, mas estamos fazendo tudo que é possível e vamos sair vitoriosos”, ressalta o prefeito Constantino Orsolin.

Publicidade

“A nova situação corresponde às expectativas da região, mas nem por isso cessará nossa luta para a obtenção de novos resultados”, afirmou o prefeito de Gramado, Fedoca Bertolucci. Ele se refere ao trabalho de melhoria dos indicadores de risco (aqueles que definem as bandeiras) e também a mobilização da sociedade.

Além de ações práticas como a oferta de oito novos leitos de UTI (disponibilizados pelo Governo Federal e entregues na tarde de quinta-feira), Fedoca citou a ação dos prefeitos da Região das Hortênsias, que desde domingo passado (dia seguinte à decretação da bandeira vermelha) se mobilizaram para que o Governo do Estado reexaminasse os critérios que definem a bandeira da Macrorregião de Caxias do Sul, à qual Gramado pertence (junto com mais 48 municípios).

A melhoria na oferta de leitos de UTI exclusivos para Covid-19 na região, segundo o próprio governador Eduardo Leite, foi um indicador que contribuiu para que a Serra mudasse da bandeira vermelha para laranja. Segundo o Governo do Estado, a região ampliou de 33 para 82 os leitos de UTI livres. A ocupação de UTIs por pacientes de SRAG caiu de 71 para 51 e de confirmados para Covid-19, reduziu de 44 para 39.