Jackson Muller é novamente preso pela Polícia na Operação Cáritas

0
66
Publicidade

A Polícia Civil de Canela deflagrou, na manhã de hoje (1), nova fase da Operação Cáritas, que investiga complexo esquema de corrupções diversas em parte do poder público na cidade. Na ocasião, o ex-secretário de Meio Ambiente, Jackson Muller foi preso. Ele foi detido em sua residência, localizada no Vale dos Sinos.

O Delegado Heliomar Franco, Diretor da Delegacia Regional de Gramado, que supervisionou a operação policial, informou que o investigado teve sua prisão preventiva decretada pelo Poder Judiciário a pedido da Polícia Civil de Canela, no curso de inquérito policial que apura crimes praticados no âmbito da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. O suspeito, que já havia sido preso anteriormente na 8ª fase da Operação Caritas, realizada em 19 de maio deste ano, teve sua prisão decretada para a garantia da ordem pública e por conveniência da instrução criminal.

A autoridade policial informou que, por seu comportamento, o investigado atrapalhava o inquérito policial ainda em andamento, forjando fatos e intimidando testemunhas. Heliomar referiu que o investigado chegou a simular o arrombamento de sua própria residência, contratando criminosos de alta periculosidade, inclusive com vínculos de dentro do sistema prisional, para levar de sua casa computador, HDs e armas de fogo, posteriormente fazendo manifestações públicas no sentido de que a Polícia Civil pouco ou nada tinha feito para investigar o fato.

Interrogado pelos policiais em Novo Hamburgo, o suspeito pelo arrombamento confirmou ter sido contratado por R$ 15.000,00 (quinze mil reais) para a simulação do crime, tendo levado da residência um computador, 6 HDs e duas armas de fogo. Ainda segundo as investigações policiais da Operação Caritas em Canela, o suspeito, que já exerceu cargo junto ao alto escalão da Secretaria do Meio Ambiente, intimidava servidores da Pasta, tendo sido registrada ocorrência policial sobre os fatos. O investigado foi encaminhado para o Presídio Estadual de Canela.

Sobre as investigações da Operação Caritas, o Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela, informou que o inquérito policial está em fase de conclusão, devendo ser remetido ao Poder Judiciário até o dia 08 de julho, com todos os indiciamentos relativos às 8ª e 9ª fases, que focam na Secretaria Municipal do Meio Ambiente. A autoridade policial restringiu-se a afirmar que os autos contam com contundentes provas da prática de crimes, inclusive vinculando investigados a empresas privadas que atuaram na cidade em questões relacionadas ao Meio Ambiente.

A Polícia Civil não divulgou nomes, mas a reportagem do JD Canela apurou que se trata do ex-secretário de Canela.

Publicidade

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.