Concessão da Floresta de Canela para ecoturismo prevê mais de R$ 90 milhões de investimento

64
Publicidade

Foi aberto nesta quinta-feira (6/5) edital para a concessão da Floresta Nacional de Canela, localizada no município de Canela (RS). A agenda de concessões do Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), visa fomentar o ecoturismo em parques nacionais e outros tipos de unidades de conservação (UC) federais.

O edital lançado estabelece obrigações para os investidores, como a manutenção da brigada de incêndio da unidade e o monitoramento e manejo de espécies. Além disso, devem ser realizados serviços determinados essenciais como a manutenção, limpeza e infraestrutura para tornar a experiência de ecoturismo mais atrativa e segura. Conforme modelagem desenvolvida em conjunto com o Programa de Parcerias de Investimento do Governo Federal (PPI), a previsão de investimentos totaliza mais de R$ 9 milhões em infraestrutura e supera R$ 84 milhões em despesas operacionais, priorizando a geração de emprego e renda.

Publicidade

Baseado no plano de manejo do parque, o processo de concessão inclui detalhados estudos de viabilidade antes do lançamento do edital, onde são apresentadas as regras para participação dos interessados na concessão. Esse é um dos últimos passos do processo, precedendo o leilão com o anúncio do vencedor.

Publicidade

Localizada a 6,4 km do centro do município, a Floresta Nacional tem uma área de 557 hectares, com altitudes que chegam a 840 metros, destacando-se como uma das áreas turísticas com maior potencial na principal rota turística do Sul do Brasil, a Serra Gaúcha.

Agenda de concessões

O novo modelo de concessões, criado em 2019, o MMA tem como objetivo o desenvolvimento econômico em todas as regiões brasileiras por meio do estímulo ao ecoturismo. Com o aprimoramento da experiência turística, são atraídos recursos para melhorar a infraestrutura e a conservação de parques e florestas nacionais.

Publicidade