Profissionais da Educação Infantil iniciam Formação Continuada

53
Foto: Divulgação / Primeiro Encontro na EMEI Tia Carmelina

Os profissionais da Educação Infantil da rede municipal de Gramado iniciaram nesta segunda-feira, dia 27, uma Formação Continuada, que tem como tema “Diálogos sobre a abordagem de Reggio Emilia”. Os encontros são on-line e ocorrerão através de plataformas digitais. O curso deve ocorrer até dezembro deste ano.

Nesta primeira semana haverá um encontro por escola. As professoras interagirão através de grupos de WhatsApp. Materiais complementares para leitura também serão disponibilizados.

Publicidade

O curso será ministrado pela professora Alana Francio, graduada em Pedagogia, com pós-graduação em Coordenação Pedagógica e também em Psicopedagogia Clínica e Institucional. No momento está fazendo uma especialização em Gestão Escolar e é mestranda em Educação, com estudos na Formação Continuada de professores. Pesquisa a vários anos a Abordagem de Reggio Emilia, tendo como base os princípios norteadores da mesma. Atualmente é professora de Educação Infantil na rede particular de Veranópolis, atua também como Psicopedagoga Clínica e ministra formações para professores sobre a Abordagem de Reggio Emilia.

Publicidade

Conforme a secretária municipal da Educação, Maria Gorete R. da Silva, a intenção de oferecer essa formação continuada é trazer um olhar diferente para os profissionais. “Queremos que todos os educadores conheçam essa abordagem, para pensarmos e construímos em rede a proposta pedagógica da Educação Infantil do Município”, afirma.

Para Raquel Altmeyer, professora na EMEI Raio de Sol, trazer essa abordagem trará diversos benefícios na aprendizagem dos alunos, deixando com que o estudante seja protagonista no seu processo de educação. “Estou muito animada com essa visão que a Secretaria de Educação de Gramado está propondo. Já conheço a abordagem de Reggio Emilia, e a Alana vem para acrescentar essa paixão que tenho por essa metodologia de ensino. Temos a oportunidade de mudar nossa visão, sair da caixinha, abrir a mente. Temos que desemparedar nossos alunos e deixar que eles aprendam de forma natural. Esse processo de reconstrução de conceitos é de longo prazo, mas o primeiro passo já foi dado, e estou ansiosa para poder aprender mais sobre esse tema”, comenta.

Luiz Penteado, supervisor das EMEF Carlos Barbosa e EMEF Padre Anchieta revela que as expectativas pela formação são grandes. “Este momento de espera pelo início do curso de formação pedagógica Reggio Emília gera em mim uma boa e nobre expectativa: (re)conhecer o novo que há em meu fazer e ser pedagógico é um desafio constante. Acredito que este momento de formação humana e profissional oportunizado pela equipe pedagógica da SME proporcionará o florescer de um novo e importante jeito de ser docente em nosso município. Gratidão!”, finaliza.

A Abordagem de Reggio Emilia

A proposta de Reggio Emilia, idealizada pelo professor Loris Malaguzzi é baseada na pedagogia da escuta, em que a criança é protagonista de seu próprio processo de conhecimento. Os espaços escolares são organizados para apoiar uma resolução de problemas à descoberta o que colabora na aprendizagem significativa.

A pedagogia de Reggio Emilia reconhece as múltiplas potencialidades das crianças, quebrando os paradigmas tradicionais da educação, propondo uma rede de comunicação entre a criança e o adulto. Ela baseia-se no relacionamento e na participação, e para isso é preciso refletir, repensar e se reconstruir constantemente.

A proposta entende a criança de forma integral, considerando suas necessidades intelectuais, estéticas e afetivas. Por esse motivo, o ambiente deve facilitar e estimular o processo da construção do conhecimento. Desse modo, o local é organizado e pensado de forma que seja acolhedor e permita que se estabeleçam relações tanto com o ambiente, quanto uns com os outros.