16.3 C
Canela
quinta-feira, maio 23, 2024
spot_imgspot_img
spot_img
spot_img
spot_imgspot_img
InícioPrefeituraPrefeitura trabalha em diversas frentes para minimizar os estragos das chuvas

Prefeitura trabalha em diversas frentes para minimizar os estragos das chuvas

Publicidade

CANELA – Desde o final do mês de abril, a Prefeitura de Canela está trabalhando para minimizar os impactos das fortes chuvas que atingem, não apenas o Município, mas todo o Rio Grande do Sul. Conforme o site Climatempo, a média de chuvas para o mês de maio em Canela é de 142 mm, no entanto, até o dia 13 foram registrados 529 mm, o que representa um aumento de 373% em relação ao acumulado normal para o período.

Com isso, as atividades normais e prioridades dos serviços do Executivo Municipal foram alteradas pela urgência de salvar vidas de pessoas que estavam em áreas de risco. Infelizmente, ainda assim duas mortes foram registradas na localidade de Rancho Grande, na zona rural. Ao todo, 246 pessoas precisaram deixar as suas residências, destas, 208 foram para abrigos disponibilizados pela Prefeitura.

Publicidade

O Salão Paroquial foi cedido à Defesa Civil para ser utilizado como ponto de arrecadação de doações, e a cozinha industrial foi cedida para a produção de refeições para as pessoas afetadas. Para tornar a arrecadação das doações e a logística de entrega a quem precisa mais eficiente, a Defesa Civil passou a contar com um espaço próprio, alugado pela Prefeitura para essa finalidade, localizado na rua João Pessoa, 819, com horário de atendimento das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

Publicidade

Após auxiliar a retirada das famílias de áreas de risco, as equipes da Secretaria Municipal de Obras, Serviços Urbano e Agricultura, concentraram os esforços na desobstrução das estradas, retirada de árvores caídas, limpezas de boca de lobo e drenagem. Os serviços foram realizados principalmente nas localidades de Morro Calçado, Bugres, Canastra, Rancho Grande, Chapadão, Passo do Louro, Morro do Catarina, Amoreiras, Quilombo, Linha São João e Linha São Paulo.

Conforme Constantino Orsolin, prefeito de Canela, alguns pontos de alagamentos foram identificados na área urbana. Serviços devem ser realizados nesses locais, com o objetivo de evitar que a situação se repita. De acordo com o gestor, a cidade não sofreu com mais inundações, porque recentemente a Secretaria de Obras realizou a limpeza de bueiros, o que colaborou com o escoamento das águas.

A Secretaria Municipal de Saúde está oferecendo assistência médica e psicológica às pessoas que estão em abrigos. Equipes percorrem todos os locais de acolhimento realizando atendimentos, renovação de receitas e encaminhando a especialidades, quando necessário.

Já a Secretaria de Assistência, Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação desde o início das evacuações recebendo os desalojados no Cras Santa Marta e depois encaminhado em abrigos em diversos bairros. Atualmente 265 pessoas estão fora de suas casas e destas 208 sob o atendimento da assistência, recebendo alimentação (café da manhã, almoço, lanche e janta) e diariamente a equipe passa nos abrigos para atender as demandas necessárias.

As pessoas que ficaram desalojadas, ou seja, aquelas que se deslocaram para casa de amigos e parentes, e que necessitam de algum tipo de auxílio como roupas, produtos de higiene e limpeza, ou para o cadastro de reparos em residências, devem procurar primeiramente por atendimento na base operacional da Defesa Civil, rua João Pessoa, 819, para receberem os devidos encaminhamentos.


O que o Executivo está fazendo e vai fazer?

A Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo se dedica quase integralmente para análise de áreas de riscos, estudos de impactos ambientais, atendimentos a animais abrigados no CEMPRA e laudos técnicos necessários.

Para poder definir as ações de melhoria mais adequadas, a Prefeitura contratará uma empresa de geologia para realizar um estudo técnico, tanto da cidade quanto do interior. Através da análise, será possível identificar os locais propensos a deslizamentos de terra, inundações, afundamentos de solo, entre outros, em eventos futuros. Com isso, será possível traçar um plano de ações para reconstrução da infraestrutura danificada, de prevenção em situações climáticas extremas que possam acontecer novamente, bem como formas de mitigar os danos. “Em última análise, o objetivo do estudo é proteger vidas, propriedades e o meio ambiente”, explica Constantino Orsolin, prefeito de Canela.

Uma parceria público/privada dará agilidade no projeto técnico da ponte sobre o Rio Paranhana, no Passo do Louro. Em ambas as situações, passado esses trâmites a Prefeitura será a responsável pela execução das obras.

Um estudo nas redes de drenagem do município, limpeza e desassoreamento do lado do Parque do Lago também são ações que serão desenvolvidas pelo executivo.

A Secretaria de Educação, Esporte e Lazer de Canela está enfrentando desafios significativos devido às condições climáticas adversas que têm afetado o Estado nos últimos tempos. Com uma frequência média de 76%, a administração tem adotado medidas flexíveis para lidar com essa situação e garantir a continuidade das atividades educacionais.

Apesar das dificuldades enfrentadas, a rede municipal de ensino está em processo de retomada gradual das atividades. Essa retomada não seria possível sem a colaboração e o empenho dos professores e demais servidores, que têm desempenhado um papel fundamental nesse processo.

A flexibilização das ações tem sido essencial para lidar com os desafios impostos pela crise climática. A administração está trabalhando para adaptar os planos de ensino e as estratégias pedagógicas de acordo com as necessidades emergentes, garantindo assim a continuidade do ano letivo.

Nesse contexto, a colaboração e o apoio de todos os envolvidos na comunidade escolar têm sido fundamentais. A união de esforços tem permitido enfrentar os obstáculos e garantir que a educação continue sendo uma prioridade, mesmo diante das adversidades climáticas que afetam todo o Estado.

“Saímos de uma pandemia que nos atingiu fortemente, mas conseguimos dar a volta por cima. Mais uma vez vamos conseguir superar as dificuldades. O canelense é forte, resiliente, solidário e criativo”, afirma o prefeito Constantino.

Engenheiro visita Rota Panorâmica de Canela para elaborar projeto estrutural após danos causados pelas chuvas


Na terça-feira, dia 14, o engenheiro Luis Carlos Competti esteve na cidade de Canela para realizar uma visita técnica ao trecho da Rota Panorâmica. O objetivo da visita foi a criação de um orçamento para a elaboração do laudo do projeto estrutural da via.

O trecho que possibilita o trânsito entre alguns pontos turísticos da cidade foi fortemente atingido pelas chuvas que assolam o Rio Grande do Sul, necessitando passar por reconstrução e melhorias visando diminuir os impactos caso ocorram eventos da mesma magnitude futuramente

Criação de Coordenadoria, Conselho Municipal de Proteção e o Fundo Municipal para a Defesa Civil de Canela

Em meio às dificuldades enfrentadas pelo município devido à recente catástrofe ambiental no Rio Grande do Sul, os vereadores agiram com rapidez e aprovaram dois projetos de lei fundamentais.


Na última segunda-feira, dia 13, foi aprovada a criação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, com o Conselho Municipal de Proteção e o Fundo Municipal para a Defesa Civil de Canela.

Essa iniciativa visa promover a segurança e o bem-estar dos cidadãos, além de preservar o patrimônio público e privado diante de desastres naturais. A Coordenadoria terá diversas atribuições, como a prevenção de desastres, uma resposta ágil a emergências e o investimento na capacitação da população.

O Conselho e o Fundo Municipal serão fundamentais para fortalecer as ações de prevenção, preparação, resposta e recuperação diante de situações de emergência e desastres. Essas medidas garantirão que o município esteja melhor preparado para enfrentar futuros desafios.

Com essas implementações, a Defesa Civil de Canela terá autonomia para diversas ações cruciais, como articular, coordenar e gerenciar ações de proteção, promover a participação da comunidade e elaborar planos diretores e de contingência.

Governo do RS passa Canela para situação de emergência

O Governo do Rio Grande do Sul limitou o número de cidades que estão em calamidade pública diante das chuvas e das enchentes de abril e maio de 2024. O número considerava 397 municípios nesta condição. Agora são apenas 46. Outros 320 municípios estão em situação de emergência.

Com isso, Canela passa do status de “calamidade pública” para “situação de emergência”. O decreto 57.614, de 13 de maio de 2024, altera o disposto no decreto 57.600, do dia 4 de maio. A normativa reitera o estado de calamidade pública no Rio Grande do Sul.

No documento, o governo aponta que “a partir da maior precisão das informações das áreas afetadas e dos danos ocorridos, verificou-se que os Municípios foram atingidos de forma diversa em seus territórios pelo mesmo evento adverso”, aponta o texto. Essa variedade de condições “traz a necessidade de reclassificação da intensidade do desastre, se considerado o respectivo território do município, para Nível II em algumas municipalidades”, conclui.

Quando ocorre a “calamidade pública”, os municípios precisam de ajuda dos governos federal e estadual para continuar prestando serviços básicos. Neste caso, as prefeituras têm acesso facilitado a recursos federais, podem fazer compras sem a necessidade de fazer licitações e, ainda, ultrapassar metas fiscais preestabelecidas por até 180 dias.

Na “situação de emergência”, as administrações locais ainda conseguem manter o atendimento à população, mesmo que este esteja prejudicado. Ou seja, o município precisa de recursos complementares para seguir prestando suporte à população.

A mudança de status – para mais ou para menos nos níveis de desastre – não chegou ao fim. Nos próximos dias, o governo do Estado deverá publicar novas atualizações da lista de calamidade e de emergência conforme avançarem as análises.

O prefeito Constantino Orsolin encaminhou ofício ao Coronel Luciano Chaves Boeira, coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil – RS, reforçando que Canela tem sido severamente afetada pelas recentes chuvas, alagamentos e deslizamentos, resultando em duas mortes e em danos significativos à nossa comunidade. Diante dessa situação crítica, solicitou a reclassificação da intensidade dos desastres para o estado de Calamidade Pública.  

Publicidade


Publicidadespot_img
Artigos Relacionados
Leia também
CANELA -  Após uma vistoria na quadra do Ginásio Santa Marta na tarde desta quinta-feira (23), o Departamento Municipal de Esporte e Lazer optou pelo adiamento da rodada que aconteceria à noite. Na vistoria foi constatado que a chuva...
CANELA - Nesta quinta-feira, 23, o vereador Marcelo Savi organizou uma reunião, junto a Secretaria de Meio Ambiente, com a presença do secretário, Leandro Pereira Heidtmann, além de técnicos e geólogos da secretaria. A reunião que teve como pauta...
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Populares

Leia Mais

Iniciar conversa 👍
1
Seja bem vindo!
JD Canela
Olá! 😀
Quer receber notícias no seu WhatsApp?
Entre no nosso grupo de notícias.
Nos envie um "oi" e te enviamos o link para participar.