PC conclui investigação da tentativa de assalto praticada por cadeirante

105
Publicidade

A Polícia Civil de Canela concluiu as investigações relacionadas à prática de tentativa de roubo a relojoaria no centro da cidade, ocorrida na tarde de 25 de maio. Detido, o investigado que é cadeirante e não possui os movimentos das mãos foi encaminhado ao plantão da Delegacia de Polícia, não tendo sido preso em flagrante pelo ocorrido.

De acordo com o Delegado Vladimir Medeiros, responsável pelas investigações, o investigado foi liberado no dia do fato porque se fazia necessária a compreensão do ocorrido, devendo ser considerados os elementos existentes, dada a condição física do investigado, inclusive em razão da impossibilidade de fuga.

Publicidade

Na tarde desta quarta-feira (03), a autoridade policial concluiu as investigações e não indiciou o investigado. O inquérito policial apurava a prática de roubo tentado. Medeiros restringiu-se a referir que não entendeu necessária responsabilização do investigado em razão de que seria inviável a consumação do delito, dadas as circunstâncias do fato.

Publicidade

Relembre o caso

Uma ocorrência um tanto inusitada foi registrada quando um cadeirante mudo e armado com um simulacro de arma de fogo tentou assaltar uma relojoaria. Por volta de 16 horas, a Brigada Militar de Canela recebeu ligação, via 190, sobre um roubo em andamento em uma relojoaria na Rua Júlio de Castilhos, no Centro. Conforme comunicante o autor seria um cadeirante e estaria portando uma arma.

A guarnição que estava na área central rapidamente foi ao estabelecimento e abordou o suspeito. Ao chegar no estabelecimento a arma estava no chão, sendo constatada que se tratava de um simulacro (réplica) de pistola. Ele ainda estava com uma faca enrolada na cadeira de rodas.

A vítima relata que o cadeirante chegou e apresentou um papel escrito: “Passa tudo, não chama atenção”. Logo passou a apontar a arma segurando com o pé. Inicialmente o proprietário e uma cliente que estava no local acreditaram que se tratava de uma brincadeira e só se deram conta quando leram o bilhete. Neste meio tempo outro funcionário do estabelecimento acabou acionando a Brigada Militar.

Os Policiais Militares prenderam o autor de 19 anos que é mudo e portador de necessidades especiais (não mexe as mãos), sendo conduzido para registro. O jovem é morador de Canela e não possui antecedentes criminais.

Publicidade