Para sensibilizar governador sobre flexibilização das atividades, prefeito e vice vão à Porto Alegre

51
Publicidade

Com dados que comprovam a redução nos números de novos casos e internações provocadas pelo novo coronavírus (Covid-19), o prefeito, Nestor Tissot e o vice-prefeito, Luia Barbacovi, estiveram em Porto Alegre, no Palácio Piratini, na tarde desta segunda-feira (22). Na oportunidade ambos foram recebidos pelo secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos Júnior.

Na oportunidade, o prefeito apresentou números que comprovam a redução nos atendimentos do Ambulatório Covid-19. “No início de fevereiro tínhamos uma média de 200 a 300 atendimentos por dia no Ambulatório Covid-19 e esse número caiu drasticamente. Não economizamos recursos e a realocação de profissionais para atuarem na linha de frente, isso corrobora para o pedido que estamos fazendo ao governador”, explica Nestor.

Publicidade

Durante a reunião, Nestor defendeu a flexibilização das atividades econômicas de Gramado e a necessidade de confrontar os regramentos de cidades turísticas com os demais municípios gaúchos. “Vivemos do turismo. Nossas empresas estão sucumbindo há um ano com o abre e fecha das bandeiras de distanciamento controlado. Precisamos ter nossas atividades econômicas restabelecidas”, afirma o prefeito.

Publicidade

Outro ponto defendido pelo prefeito Nestor Tissot é a ampliação nos horários de funcionamento dos restaurantes, bares e serviços aos finais de semana, além de um teto de ocupação no funcionamento dos parques temáticos. “A maneira como foi construído o regramento continua sendo maléfico para nossa economia. Em dias que o número de turistas é maior, nossas empresas estarão fechadas. Quem vem à Gramado para ficar dentro de um hotel? Ninguém”, questiona Nestor.

Nestor desabafou e fez um apelo para que o governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), reavalie seu posicionamento com relação as cidades turísticas. “Os prefeitos estão na linha de frente. Recebemos todos os dias dezenas e centenas de apelos dos trabalhadores e também dos empresários. Recebemos as angústias de toda nossa população e é preciso o diálogo entre governo do Estado e as prefeituras. O temor do nosso povo é ficar desempregado e passar fome”, finalizou.

O secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos Júnior se comprometeu em levar as demandas de Gramado ao conhecimento do governador Eduardo Leite. O pedido deverá ser levado em consideração na avaliação que ocorre semanalmente às quintas-feiras. A expectativa é que o Chefe do Executivo estadual entenda as solicitações apresentadas pelo prefeito Nestor.

O encontro intermediado pelos deputados estaduais Sérgio Turra e Ernani Polo, ambos do Progressistas, contou com a presença do procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa.

Crédito: Divulgação