Covid-19: Canela e Gramado iniciam a semana com um óbito e 70 casos ativos

73
Publicidade

Conforme os boletins divulgados pelas prefeituras nesta segunda-feira (17), Canela inicia a semana com um óbito de não residente e 28 casos ativos de Covid-19. Gramado tem no momento 42 casos ativos da doença.

O COE – Centro de Operações de Emergência de Canela recebeu nesta segunda-feira (17) a confirmação de um novo óbito de paciente não residente do município devido a complicações ocasionadas pelo coronavírus. O 10º óbito de não residente ocorreu hoje, envolvendo um paciente de 69 anos, com comorbidade.

Publicidade

Canela contabiliza 14.566 exames realizados: 8.063 testes pela rede pública e 6.503 testes pela rede privada. Entre sexta-feira (14) e hoje (17) foram recuperados mais 10 pacientes, totalizando 5.193 pessoas recuperadas. Neste período 17 exames testaram positivo. Com isso Canela possui 28 casos ativos (infectados no momento) e registra 5.384 casos confirmados desde o início da pandemia.

Publicidade

Ao todo, atualmente, sete pacientes estão hospitalizados, sendo que todos tiveram diagnóstico positivo para o coronavírus. Deste total seis pacientes estão no Hospital de Caridade de Canela (HCC): dois na UTI e quatro na Tenda. Dos dois pacientes internados na UTI, um é residente do município.

Em Gramado

A Prefeitura de Gramado, por meio do Centro de Operações de Emergência (COE), divulga, nesta segunda-feira (17), em novo boletim epidemiológico, a recuperação de 36 moradores do município e a confirmação de 25 novos casos de coronavírus (Covid-19). Ao todo, 42 pessoas estão em tratamento, 26 em isolamento domiciliar e 16 internados no Hospital Arcanjo São Miguel (HASM).

Segundo o COE, 83 gramadenses aguardam os resultados dos exames encaminhados para Laboratório Central de Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Sul (Lacen/RS). Dos pacientes hospitalizados, nove estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI Covid-19) e sete na enfermaria especializada. Outros três pacientes seguem hospitalizados com suspeitas de contaminação, dois nos leitos clínicos e um na UTI.

Publicidade