Atividades do projeto Arte que nos Toca serão on-line em abril

0
142
Publicidade

Depois de levar a arte bonequeira para comunidades descentralizadas de Picada Café e Canela, a programação do projeto Arte que nos Toca precisou ser adaptada em função da vigência da bandeira preta, conforme o modelo de distanciamento controlado do Governo do Estado. As atividades que ocorreriam nos dias 3 e 10 de março, no Caps em Canela, serão remarcadas conforme possibilidade. Assim como as ações em São Francisco de Paula, Gramado e Nova Petrópolis, previstas para março.

O projeto contemplado pela Lei Aldir Blanc Estadual já atingiu mais de 150 pessoas que puderam acompanhar as atividades de forma presencial e, também, outras tantas pela internet. As ações iniciaram em fevereiro. Em abril, as apresentações serão apenas on-line, de 1º a 15, no Youtube e Facebook Daiene Cliquet Artes.

Publicidade

Programação na Páscoa

Publicidade

No domingo de Páscoa, dia 4 de abril, o grupo Daiene Cliquet apresentará em teatro de bonecos a atividade “Contos de Páscoa – A magia do Coelhinho” e a contação da história “A fazenda dos ovos de Páscoa”, com Fernanda Ghesla. O público poderá acompanhar a estreia dessas duas atrações pelo Youtube e Facebook Daiene Cliquet Artes, a partir das 17h30. 

Diferentes linguagens do teatro de bonecos

Em Canela, o Centro Social Padre Franco contou com a atividade Canela Alegria, no último dia 15 de fevereiro. As apresentações foram realizadas em formato híbrido, com 13 espetáculos digitais transmitidos por uma tela 4k. De forma presencial, participaram os grupos Quiquiprocó, de Caxias do Sul, Penumbra, de Cuiabá (MT), Rômulo Ramos, de Jaboatão dos Guararapes (PE), e, também, teve espetáculo criado por Daiene Cliquet Artes. Na ação foram destacadas diferentes linguagens e formas de manipulação do teatro de bonecos, inclusive 13 espetáculos de teatro em miniatura, o lambe-lambe, de companhias de diversas partes do País.

Além disso, os assistidos do Centro Social e parte da comunidade do bairro se divertiram com o palhaço Ciso e as Pipocas da Lelê. Teve também maquiagem artística. “Foi muito importante a ação para as crianças, devido a pandemia, precisamos limitar o público, e nem todas vieram, esperamos ter outras ações como essa. Os que conferiram, adoraram”, destaca a coordenadora pedagógica da instituição, Tatiana de Oliveira Pinto.

No dia 18, o grupo Daiene Cliquet Artes desenvolveu duas oficinas de artesanato na instituição, que foram exclusivas para os assistidos.

Segundo Cesar e Daiene Cliquet, proponentes do edital, por ser período delicado em função da pandemia, o planejamento do projeto também contempla ações virtuais, já prevendo o controle de público nos locais contemplados. “Aconteceu como esperávamos, inclusive em relação ao tempo, ensolarado. Teve participação da comunidade e foi tudo tranquilo, sem aglomerações”, avalia Cesar.

Já no dia 16, o bairro São Lucas recebeu a 4ª Mostra de Teatro Lambe-Lambe. A comunidade local curtiu apresentações de 13 grupos com a técnica de manipulação. Inclusive de uma das criadoras do trabalho, Ismine de Lima. “Impossível não sentir saudade de tanta atenção, carinho e solidariedade de todos. Foi cumprido tudo o que foi planejado da ordem, disciplina e condições sanitárias. Senti falta das grandes filas que se fazem normalmente nos eventos de teatro lambe-lambe. Mas ciente desta impossibilidade”, aponta a bonequeira que, em parceria com Denise Di Santos, desenvolveu, há mais de 30 anos, a técnica de teatro de bonecos lambe-lambe.

Desafio cumprido

De acordo com Daiene, a comunidade do bairro aprovou a ação, tanto é que, para proporcionar apresentações a todos, o horário das apresentações foi ampliado. “Também sentimos falta das multidões, mas cientes do desafio de realizar uma atividade com responsabilidade nestes tempos. Ficamos extremamente satisfeitos com o resultado qualitativo que, provavelmente, será a meta de todos os eventos que quiserem sobreviver nestes novos tempos”, opina Cesar.

Ao final de cada apresentação, os locais receberam sanitização por empresa especializada. Antes das atividades houve distribuição de máscaras para quem não tinha e orientado o uso de álcool em gel ao público.  

Sobre o projeto

O projeto Arte que nos Toca – Bonecos na comunidade foi contemplado pelo edital SEDAC nº 09/2020 da Lei Aldir Blanc nº 14.017/2020, da Secretaria da Cultura do Rio Grande do Sul, com o intuito de levar a arte e a ludicidade das diferentes técnicas do teatro de bonecos a comunidades sem acesso a essas atividades. O projeto conta com mais 70 apresentações de teatro de bonecos, além de oficinas também em Canela, Gramado, Nova Petrópolis, Picada Café e São Francisco de Paula, de fevereiro a abril. A programação contemplará bonequeiros convidados de vários estados do Brasil, que acontecerá de forma híbrida – parte presencial e parte virtual, transmitida pelos canais Daiene Cliquet Artes.

Foto: Rafael Cavalli

Publicidade