Saúde emite alerta para surto de doença diarreica aguda

0
111
Publicidade

A doença gastrointestinal tem como principal sintoma a diarréia, que pode ser acompanhada de dor abdominal, náusea, vômitos e febre.

A Secretaria Estadual de Saúde no Rio Grande do Sul emitiu um alerta para surto da Doença Diarreica Aguda, que já afeta cerca de 25 cidades do Estado.
A doença gastrointestinal tem como principal sintoma a diarreia, que pode ser acompanhada de dor abdominal, náusea, vômitos e febre.

Publicidade

Por meio de uma nota, a secretaria disse que os surtos da doença foram identificados desde o final de agosto e, em algumas cidades, têm como agente causador o norovírus.

A Vigilância Epidemiológica afirmou que uma investigação busca determinar a causa do surto em outros municípios. A doença é transmitida através do consumo de água ou alimentos contaminados.

No caso do norovírus, ela ainda pode ocorrer através de contato com superfícies contaminadas. O alerta da secretaria traz diversas recomendações para profissionais de saúde, escolas e creches.

A Secretaria de Saúde de Canela, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde orienta a população para consumir apenas água, e buscar sempre a higiene das mãos, bem como lavar alimentos e utensílios.
“Canela não está entre os municípios investigados com esse surto, mas é necessário prevenção”, destaca a enfermeira e a responsável pela Vigilância em Saúde, Magali Del Valle

O principal sintoma apresentado nesses casos é a diarreia. O aumento do número de evacuações pode ou não ser acompanhado de dor abdominal, náusea, vômito e febre. O surto ocorre a partir de dois casos, com o mesmo quadro clínico e vínculo epidemiológico entre si. Em caso de sintomas desse tipo, é recomendado repouso e aumento na ingestão de líquidos para evitar a desidratação, principalmente em crianças e idosos. Havendo sintomas graves, deve-se procurar a unidade de saúde mais próxima.

Recomendações a população em geral


– Consumir água de fontes seguras (potável) tratadas, que tenham processo de desinfecção por cloro ou outra tecnologia. Caso seja desconhecida a fonte, em situações de emergência, recomenda-se fervê-la antes do consumo e antes do preparo de alimentos por, no mínimo, 5 minutos.
– A higienização das superfícies, equipamentos e utensílios utilizados no preparo e consumo de alimentos deve ser realizada com água tratada e/ou fervida.
– O gelo para consumo ou conservação de alimentos deve ser oriundo de água potável e/ou fervida.
– Higienizar as mãos de forma adequada, lavando-as com água e sabão, principalmente após a utilização de banheiro, troca de fraldas, antes de preparar e manipular alimentos e antes das refeições.
– Afastar as pessoas doentes das atividades de manipulação de alimentos e reforçar a higiene pessoal mesmo após o desaparecimento dos sintomas.
– Realizar a limpeza da caixa d’água uma vez ao ano ou sempre que necessário.
A secretaria de Educação de Canela também já orientas as instituições escolares a demandarem uma maior atenção, visto que são locais mais comuns para esses tipos de surtos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.