Paralelo Festival movimenta a Serra neste fim de semana com oito shows gratuitos às margens do Lago São Bernardo

0
87
Publicidade

Um dos eventos mais importantes da cena musical da Serra Gaúcha, o Paralelo Festival chega a sua terceira edição neste fim de semana, reunindo artistas de diferentes partes do mundo e dos mais diversos estilos, passando pela MPB, jazz, blues e a música regional gaúcha. Nos dias 11 e 12 de dezembro, o público poderá conferir oito shows gratuitos às margens do Lago São Bernardo, em meio à natureza de São Francisco de Paula.
 

A maratona musical inicia às 17h de sábado com abertura do músico e poeta Pedro Jules, que foi selecionado pelo público em votação popular nas redes sociais do festival, mostrando seu projeto autoral que alia psicodelia, poesia e performance. Em seguida, às 18h, quem assume os microfones é o Quinteto Canjerana, grupo que une temas instrumentais de cunho nativista gaúcho com arranjos autorais trazidos da música de câmara. A programação do dia segue às 19h15 com show de Ari Borger, mestre em piano blues, boogie woogie e hammond B3, que se apresentará acompanhado pelo seu trio, e finaliza às 20h30 com João Bosco, um dos maiores nomes da música popular brasileira, mostrando repertório que acompanha seus quase 50 anos de carreira, além do seu mais recente disco Abricó-de-Macaco.
 

Publicidade

No domingo, a programação começa mais cedo, às 16h, com o show de abertura da Cambará Slide Songs, banda gaúcha que mistura folk, rock e blues. Quem sobe ao palco depois, às 17h, é o Gabriel Grossi Quarteto. Liderado por um dos melhores harmonicistas do mundo, o grupo instrumental reinventa clássicos das décadas de 60 a 90, interpretando composições que vão de Beatles a Bob Marley com novos arranjos e improvisações. O festival continua às 18h15 com show da cantora e compositora norte-americana Nora Jean Wallace, que vem de Chicago para São Chico apresentar standards do blues, e encerra às 19h30 com um grande encontro de dois grandes nomes da música regional gaúcha no palco: João de Almeida Neto & Luiz Carlos Borges.
 

Publicidade

Realizado sempre com entrada franca, e no mesmo local, o Paralelo Festival surgiu em 2019 tendo a diversidade como marca registrada por reunir pessoas e artistas das mais diferentes idades, gostos, gêneros e opiniões. Considerado um dos festivais mais ecléticos e democráticos do país, o evento sempre uniu atrações musicais que abrangem diversos ritmos e estilos. Em sua primeira edição, contou com Erasmo Carlos, Demônios da Garoa, o bluesman norte-americano Vino Louden, além das atrações gaúchas Barba & Blues, Musa Híbrida, Marmota, Yangos e Camila Toledo. Em 2020, abriu espaço para bandas da América Latina, recebendo o quarteto uruguaio Milongas Extremas e a banda argentina Fiero. No line-up, também estavam o norte-americano Dex Romweber, o cantor e compositor Toquinho, além das bandas instrumentais gaúchas Luciano Leães & The Big Chiefs, Trabalhos Espaciais Manuais e MOIO, assim como o grupo 50 Tons de Pretas, que foi eleito em votação popular para abrir o festival.