Coudet: desculpas e resultados desastrosos

25
Cartola-nova-xandi
Publicidade

Pois bem, numa análise bem superficial da temporada do Inter, pode-se pensar que tudo anda bem. O time é líder (pelos critérios) do seu grupo na Libertadores e vice no Brasileirão, onde liderou por algumas rodadas. Mas, analisando todo o contexto percebe-se que nada anda bem. No retorno do futebol pós pandemia, o Inter vinha tendo mais sorte do que juízo. Ganhou partidas sem apresentar um bom futebol, aliás a única boa partida que ví foi contra o Atlético-MG, que agora lidera o Brasileirão.

Os últimos quatro jogos foram catastróficos. O Inter teve a chance de disparar na liderança do Brasileirão, mas conseguiu perder para o Goiás (que tinha um homem a menos) e para o Fortaleza. Ambos time da parte de baixo da tabela. Depois, em casa, pela Libertadores tinha a oportunidade de, praticamente garantir vaga na próxima fase, mas, Coudet se acovardou e mandou a campo um time perdido. O resultado, sofreu nova derrota para o Grêmio, que mesmo não estando na sua melhor formação foi superior. E por último, o empate com o São Paulo abriu margem para os mineiros se distanciarem na liderança do Brasileirão. Aliás, contra os paulistas o prejuízo só não foi maior porque Lomba evitou o pior.

Publicidade

Não estamos capacitados para duas competições, imagina para três.

Eduardo coudet

Depois de todos esses péssimos resultados e um desempenho muito abaixo do que se esperava, Coudet deu suas justificativas em entrevistas. Segundo ele, o elenco é limitado e o Inter não está capacitado para disputar duas competições simultâneas, imagina três, frisou. Além disso, credita o baixo rendimento de atletas em razão de terem contraído covid o que limita a capacitade dos pulmões. Coudet destacou ainda que o Atlético-MG é o favorito a conquistar o Brasileirão por só ter esta competição no seu calendário.

Publicidade

Ainda que algumas destas colocações possam fazer sentido, não creio que seja uma postura de um treinador dizer. A impressão é que está dizendo que o Inter não tem condições de ganhar nada e que os jogadores são limitados. Por outro lado, os problemas que o Inter tem, muitos dos outros clubes também estão enfrentando. É justamente diante de dificuldades como esta que se observa a capacidade de um grande treinador.

Confesso que esperava muito mais de Coudet, assim como a maioria dos torcedores, ainda mais pela novela para traze-lo. As vezes tenho a impressão de que nem seus compatriotas conseguem entender o que ele pede na beira do gramado, pois é ridículo o desempenho do time em campo. Sem um esquema de jogo definido, nem padrâo nem nada. Olhando o Inter jogar penso que o Marcelo Lomba deveria atuar no meio campo do Inter, pois é um dos jogadores que mais toca na bola com os pés. Observe o Grêmio jogar, mesmo com mudanças de jogadores, o time mantém o mesmo padrão de toque de bola sempre pra frente. É verdade que o Tricolor não vai bem no Brasileirão, mas já garantiu título neste ano, está bem na Libertadores onde decidirá em casa a vaga e ainda mantém uma grande superioridade em recentes clássicos contra o Inter.

O Inter é um clube grande, e por isso disputa três competições simultâneas e tem elenco sim para isso, mas jogar com Musto e Lindoso juntos e querer ser ofensivo e criativo no meio campo é pedir demais. Se não ocorrer uma grande reviravolta, o Inter vai se despedir da Libertadores nos próximos dois jogos, pois se manter o mesmo ritmo jamais vai ganhar um deles fora de casa. Mas, talvez o maior problema seja de uma diretoria fraca. Enquanto isto, para a torcida resta esperar por uma reviravolta que dificilmente vai acontecer nesta temporada. Tudo indica que logo teremos apenas o Brasileurão para disputar e vamos lutar novamete por uma vaga na Libertadores do ano que vem.