Canela se despede do jornalista Marcão Viezzer

Por Alexandre Cruz

35
Marcão Viezzer foi fundador do Jornal de Canela e Nova Época - Foto: Márcio Cavalli

No fim da tarde desta quarta-feira (6), Canela se despediu do jornalista Marco Antonio Viezzer, o Marcão, que faleceu aos 76 anos, vítima da Covid-19. O cerimonial de cremação foi realizado no cemitério Ecumênico. Ele estava internado desde o dia 29 de dezembro e acabou não resistindo às complicações causadas pela Covid-19, pois, também tinha comorbidades.

Marcão foi nome de destaque no meio jornalístico da região, à frente dos semanários Jornal de Canela e Nova Época, dos quais foi fundador.  As duas empresas que funcionaram por décadas sob sua direção, foram responsáveis pela formação de muitos profissionais da área.

Publicidade

Em meados de 1995, um jovem bateu à porta do Jornal de Canela em busca de emprego de vendedor. Foi recebido pelo diretor, Marco Viezzer, o qual disse que a vaga em questão já havia sido preenchida. Por outro lado, disse que precisava de alguém para atuar como repórter esportivo. O jovem que gostava de esportes e que se chamava Alexandre Cruz, decidiu aceitar o desafio, tomou gosto pela profissão que o acompanha até hoje. “Foi pela oportunidade que recebi do Marcão que descobri minha vocação e recebi dele muito incentivo no início da minha formação. Deixo aqui meus sentimentos à família Viezzer”, lamentou Alexandre Cruz.

Publicidade

Desta mesma forma, Marcão foi dando oportunidades a tantos outros, como dois profissionais que hoje se destacam no jornalismo da região e que lá atrás, iniciaram como recepcionista e office-boy no Jornal de Canela. Outros seguiram profissões diferentes, mas para muitos o Jornal de Canela foi o primeiro emprego. Os dois semanários ainda deram espaços para que muitos colunistas pudessem expressar suas opiniões. 

Além de diretor dos semanários, Marcão foi presidente da Associação dos Jornais do Rio Grande do Sul (Adjori/RS). Ele também foi presidente do PDT e ainda administrador do Hospital de Caridade de Canela. Marcão que foi a 41º vítima fatal da Covid-19 em Canela, deixa a esposa e três filhos.