ACIC Canela emite nota de repúdio pela inclusão da cidade na bandeira vermelha

94

A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Canela, ACIC, emitiu uma nota repudiando a inclusão de Canela na bandeira vermelha pelo Governo do Estado, situação que ocasiona uma série de restrições em Canela. Confira a nota na íntegra.

Nota de Repúdio:

A ACIC, como entidade representativa de todos os setores econômicos de Canela, abrangendo grandes, médias e microempresas, inclusive artesãos e profissionais liberais das mais diversas áreas produtivas, repudia e se posiciona contrária à inclusão de nosso município na zona geográfica “Bandeira Vermelha”, delimitada pelo “Modelo de Distanciamento Controlado” instituída pelo Governo Estadual para evitar a disseminação do coronavírus.

Publicidade

Desde o início da pandemia, Canela sempre se mostrou organizada e preparada para o enfrentamento desta crise. Importante ressaltar a forte colaboração voluntária de nossa população, que doou recursos financeiros, mantimentos e diversos materiais. Todavia, entendemos que, sem a colaboração de todos, em especial de nossos empresários, estaríamos hoje em outra situação. Atualmente, Canela apresenta um quadro extremamente favorável em relação à saúde de seus munícipes. Tivemos 29 casos confirmados até o presente momento, sendo que 21 já foram curados e 07 ainda em tratamento e nenhum necessitou internação. Infelizmente tivemos 01 óbito .Conforme ultimo boletim nº59 dia 12/06/2020. Podemos atribuir estes números extremamente positivos à forte atuação dos empresários em conjunto com o poder público local e, principalmente, ao cumprimento das normas previstas pelos decretos publicados até aqui. Estamos demonstrando um grande exemplo de como tratar a situação, apesar de todas as dificuldades.

Publicidade

Especificamente em relação à classe empresarial de Canela, cabe aqui uma menção especial de agradecimento, pois todos estão demonstrando alto nível de comprometimento com a higienização, organização e distanciamento de clientes em seus estabelecimentos. No campo econômico, está sendo extremamente difícil atravessar este momento. Muitas empresas locais já demitiram funcionários ou até fecharam suas portas em função da crise sem precedentes pela qual estamos passando. Entendemos que a saúde é prioridade, e temos a certeza de que nossos empresários estão fazendo sua parte com excelência.

Como sabemos, a “Bandeira Vermelha” (risco alto) impõe restrições duríssimas às rotinas de todos nós, como, por exemplo, o fechamento do comércio “não essencial” por 15 dias, dentre outras imposições altamente restritivas. Consideramos estas medidas, ainda que alegadamente “baseadas em dados científicos”, injustas e arbitrárias. Não concordamos, em hipótese alguma, em termos que fechar por 15 dias, a partir desta segunda-feira, dia 15/06/2020, boa parte de nossos negócios. Canela é reconhecida em todo o país por suas belezas naturais, limpeza, organização e aconchego. Consideramos injusto sermos tratados como “área de risco” ao sermos incluídos na “Bandeira Vermelha”. Trabalhamos de forma organizada e unida para estarmos nesta situação favorável. Conquistamos isto com nossos próprios méritos, e agora teremos que pagar caro por algo que não somos responsáveis.

Ao mesmo tempo em que protestamos na busca da reversão da medida, aproveitamos para informar que estamos em contato constante e unidos em torno desta mesma causa conjuntamente com diversas outras entidades da Região das Hortênsias, dentre as quais podemos citar: VISÃO – Agência de Desenvolvimento da Região das Hortênsias, ACINP Nova Petrópolis, ABRASEL, CDL Gramado, SINDTUR Serra Gaúcha, SINDILOJAS Região das Hortênsias, AGACEI, SINDIMOBIL REGIÃO DAS HORTÊNSIAS, ATSG, APASG, ACHOCO – Gramado, Associação Vale das Montanhas – Gramado.
Diante dos argumentos acima, contamos com a compreensão de todas as autoridades envolvidas para o atendimento imediato de nosso pleito.

Ronaldo de Paula
Presidente da ACIC
Associação Comercial e Industrial de Canela