Homicídios e guerra entre facções gera resposta das forças de segurança em Canela

Por Alexandre Cruz

76
As Polícias Civil e Militar estão desenvolvendo ações que resultem em prisões
Publicidade

Não bastasse a luta que vem sendo travada por todos contra a pandemia provocada pela Covid-19, Canela vive um momento atípico, com uma guerra entre facções disputando o domínio do tráfico de drogas na cidade. As disputas, do final do ano passado até o meio deste mês de fevereiro, vem resultando num número elevado de mortes. Nem encerramos o segundo mês de 2021 e Canela já contabiliza seis assassinatos, incluindo um duplo homicídio. Todos crimes violentos, com execuções e até espancamentos.

Utilizando as tecnologias de comunicação, os criminosos chegaram a divulgar vídeos através de grupos e redes sociais, ostentando seu poder de fogo e realizando ameaças a grupos rivais. Outro crime que gerou espanto na comunidade foi a divulgação de um vídeo onde a vítima, um motoboy, foi espancado e acabou falecendo dias depois devido às agressões. Nestes dois casos, os envolvidos foram identificados e presos. 

Publicidade

Em resposta ao aumento destes casos graves, as forças policiais estão intensificando ações. A Brigada Militar vem atuando na repressão e prevenção. Somente este ano, os militares realizaram 35 prisões relacionadas ao tráfico de drogas. Além disso, nas ações a BM tirou de circulação uma grande quantidade de drogas entre maconha, cocaína, crack e LSD. “O comando da Brigada Militar está sensível às nossas necessidades, e operações desse porte irão continuar nos próximos dias, até ser dada a resposta necessária à comunidade canelense”, destacou o capitão Ubirajara da Rocha Dill.

Publicidade
BM vem realizando operações de combate a criminalidade

A Polícia Civil, que geralmente tem a missão de agir após os fatos consumados, também vem dando uma forte resposta aos crimes. Com um exaustivo trabalho de investigação, os policiais estão chegando aos autores dos crimes e realizando as prisões. Algumas vezes é preciso um tempo maior para juntar todas as “peças do quebra-cabeças” e obter as provas necessárias para as prisões.

Delegado Vladimir Medeiros destaca que a Polícia Civil trabalha intensamente na elucidação dos crimes

O caso mais recente ocorreu nesta quarta-feira (24), quando a Polícia Civil prendeu o autor das agressões que resultaram na morte do motoboy. O mandante do crime também foi identificado e encontra-se preso. O delegado de Canela, Vladimir Medeiros, salienta que sua equipe não mede esforços e vem trabalhando ininterruptamente na elucidação dos crimes graves. Medeiros salienta ainda que as prisões que ocorreram ou que venham a ocorrer são fruto de investigação policial qualificada de sua equipe, o que faz com que haja a tendência de que os criminosos permaneçam presos por longos períodos.

Conforme o delegado, nos crimes graves ocorridos na cidade nas últimas semanas, sua equipe policial trará à comunidade resultados positivos, com indiciamentos e prisões em todos os casos. Medeiros destacou ainda que este elevado índice de homicídios neste início de ano são casos atípicos. Com as ações que vêm sendo realizadas pelas forças policiais, o delegado acredita que haverá recuo destes fatos graves.