Exigência do passaporte vacinal não será mais obrigatória no Natal Luz e capacidade de público aumenta para 70%

0
35
Secretário da Saúde de Gramado, Jeferson Moschem, o Coordenador do Gabinete de Crise, médico Ubiratã Oliveira, o Prefeito de Gramado Nestor Tissot, o vice Luia Barbacovi, a Presidente da Gramadotur, Rosa Helena Volk, e o Diretor de Eventos da Gramadotur, Diego Scariot - Foto: Gerson Sorgetz
Publicidade

A flexibilização dos protocolos sanitários por parte do Governo do Estado, está permitindo que os espetáculos do 36° Natal Luz tenham ampliada a sua capacidade máxima de público para 70% a partir da 0h deste sábado. Outra medida é a não obrigatoriedade da exigência do comprovante de vacinação para ingresso nos espetáculos.

Isso está sendo possível porque, neste momento, Gramado atingiu 92% da sua população vacinada com duas doses ou dose única da vacina contra o coronavírus. No entendimento do Gabinete de Crise do Estado, 90% de vacinados representa maior segurança quanto ao risco de contágio. No entanto, o uso de máscara e de álcool em gel continuam sendo exigências.

Publicidade

O prefeito Nestor Tissot comemorou a flexibilização e cumprimentou todos os profissionais envolvidos para que Gramado chegasse nessa condição de vacinação e de controle epidemiológico. “Nossos esforços sempre foram para isso”, afirmou Nestor.

A presidente da Gramadotur e secretária municipal de Turismo, Rosa Helena Pereira Volk, destacou o comprometimento de toda a administração municipal para que esse momento chegasse. Percebemos a vontade de fazer o melhor não por nós, mas pela comunidade, por esta cidade que merece ter este empenho especial de todos nós. ”, afirmou ela. Por ser uma recomendação, a capacidade máxima poderia ser de 100%, mas a Gramadotur optou por fixar em 70% o limite máximo. “Decidimos assim porque queremos fazer tudo com muita responsabilidade. Queremos continuar entregando um evento muito seguro para o nosso visitante e nossa comunidade”, afirmou Rosa Helena.

Para o diretor de eventos da Gramadotur, Diego Scariot, esta flexibilização já está repercutindo na procura por ingressos. Ele lembrou que a obrigatoriedade da apresentação do passaporte vacinal passou a vigorar dez dias antes do evento começar, motivando alguns cancelamentos de compras de ingressos. Desde o anúncio do fim da obrigatoriedade, alguns cancelamentos têm sido revertidos. Diego citou que essa flexibilização deve repercutir na ocupação dos espaços dos eventos, que até agora estava limitado a 30% da capacidade. “Estamos felizes em poder retomar com segurança este que é o maior evento natalino do mundo”, comentou ele, destacando o empenho de muitas pessoas para que Gramado e o Natal Luz chegassem a esta condição já agora. A medida já começa valer para os espetáculos deste final de semana.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.