Aluna da escola Escola Neusa Mari Pacheco é semifinalista do programa Jovem Embaixador

97
Todo o processo foi realizado com o apoio da escola e da família - Foto: Divulgação/Facebook
Publicidade

Vitória Régia Campos Krummenauer, 17 anos, aluna do terceiro ano do Ensino Médio da Escola Estadual Neusa Mari Pacheco, de Canela, recebeu uma ótima notícia: foi classificada como semifinalista do programa jovem embaixador.
O Programa Jovens Embaixadores é a oportunidade de fazer um intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos, com tudo pago, para estudantes do ensino médio da rede pública com excelente desempenho escolar, fluência em inglês e engajamento em iniciativas de impacto social.
A menina recebeu em sua casa uma caixa presente da Embaixada Americana contendo dentre outros objetos, um notebook de última geração para participar de programa de imersão que originalmente ocorreria em Brasília, mas teve que se adaptar ao formato online devido ao surgimento da pandemia do coronavírus.

Maratona

Não foi tão simples chegar até essa etapa. Vitória teve que desafiar mais de 50 mil alunos e sua participação vem se estendendo desde agosto do ano passado. Ela teve que passar por todas as etapas do processo: ir a Porto Alegre para participar de entrevistas em Inglês na embaixada americana e participar de dinâmicas também, até a divulgação dos resultados em outubro, quando a Missão Diplomática dos Estados Unidos anunciou a lista dos selecionados para participar do Programa.
Vitória ficou entre os semifinalistas, o que garantiu sua participação no processo EIP, o Programa de Imersão na Cultura Inglesa, que originalmente iria acontecer em Brasília, onde os jovens iriam conhecer a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil pessoalmente e realizar várias outras atividades.
Com o surgimento da pandemia do coronavírus os planos tiveram que ser alterados e eles adaptaram pra que os alunos pudessem participar de casa, oferecendo todo o suporte tecnológico e oferecendo as conferências online.
Agora, Vitória está participando de uma semana intensiva com vídeo conferências, o English Immersion Program/EIP, realizadas em formato online entre os dias 26 de maio e 4 de junho de 2020- Desenvolvido para os semifinalistas do programa Jovens Embaixadores, através da Missão Diplomática dos EUA, com diversas autoridades e artistas.

Publicidade

Atitude positiva

Ao saber que a visita a Brasília não poderia ser realizada, Vitória ficou um pouco decepcionada, mas logo o sentimento deu lugar ao otimismo.
“De certa forma quando eu recebi a notícia da nova maneira de que iria ser executada o programa eu fiquei um pouco decepcionada com esse resultado, mas depois que eles tiveram a oportunidade de se explicar sobre as alterações, como o programa iria acontecer eu fiquei bem feliz por essas alterações também!”, declarou a semifinalista.
Agora os planos são para aproveitar a oportunidade e em maneiras de contribuir para que passe logo essa pandemia.
Apoio da escola e da família
Todo o processo foi realizado com o apoio da escola e da família. A mãe dela, Yara Adieny Campos M. De L. Krummenauer, é professora na escola da filha. Ela atende a alunos do 5º ano de Ensino Fundamental e trabalha no laboratório de informática. Foram investimentos acompanhando e incentivando a filha durante todo o processo.
Além disso, todos os professores de Vitória apostaram nela, em especial a professora Daniela Guterres Charão Gonzalez, de Literatura e Língua Portuguesa, que sempre enxergou o grande potencial da aluna.

Publicidade
Publicidade