O povo quer e precisa trabalhar, mas não pode se descuidar

Por Alexandre Cruz

51
O comércio quer voltar a abrir as portas nos finais de semana - Foto: Alexandre Cruz/JD
Publicidade

A semana iniciou com protestos pela reabertura do comércio e reinício das atividades do trade turístico. Uma das metas era manter as atividades durante os finais de semana, o que é importante para quem depende do turismo. Mas, as expectativas foram frustradas pelo Governo do Estado que manteve a condição de Bandeira Preta e com protocolos rígidos e não permitindo a abertura de serviços considerados não essenciais nos finais de semana.

Na manhã deste sábado (27), muitos lojistas acabaram por abrir suas portas, alguns de forma parcial e discreta, mas visando limitar o acesso de clientes e seguindo normas sanitárias. Alguns poucos preferiram manter atendimento apenas via whatsapp. No geral o comércio e o turismo defendem que se torna impossível seguir sem trabalhar e manter empregos de funcionários e os compromissos financeiros em dia. Com relação a movimentação, na área central também se pode ver uma grande circulação de pessoas e veículos na manhã deste sábado. 

Publicidade

Semana marcada por óbitos

Além das iniciativas pela reabertura do comércio, a semana também foi marcada por óbitos em decorrência da Covid-19. Conforme os boletins divulgados pelas prefeituras municipais, foram registradas 22 mortes, de 22 a 26 de março. Canela contabilizou 12 óbitos e Gramado outros 10. Há ainda outros falecimentos que estão sob análise, o que indica que este número deve ser ainda maior. Desde o início da pandemia, Canela chega a 128 óbitos e Gramado a 105. Entre as mortes, muitas são de pessoas conhecidas e queridas das comunidades.

Publicidade

Na semana também seguiu a campanha de vacinação nas duas cidades, visando a imunização de idosos e servidores ligados à saúde.Os números indicam que a população deve redobrar os cuidados e seguir as regras básicas, como o uso de máscara, evitar aglomerações e manter distanciamento.