Polícia Civil de Canela apura que vingança motivou a execução de Mikika

0
170
Publicidade

A Polícia Civil de Canela concluiu, nesta segunda-feira (17), as investigações relativas ao homicídio praticado contra Loreno Nery de Oliveira, vulgo Mikika. A vítima,  na noite de 24 de março deste ano, foi executada a tiros, tendo como motivo vingança. O crime ocorreu na casa dele, localizada na Rua Cipreste, no Bairro São Lucas. A residência foi arrombada por cinco indivíduos, que dispararam diversas vezes contra seu corpo. A vítima foi alvejada por seis disparos, sendo socorrida mas falecendo ao chegar ao hospital da cidade.

As investigações foram iniciadas pelos  policiais ainda na noite dos fatos. A Seção de Investigação da Delegacia de Polícia identificou seis indivíduos envolvidos nos fatos, apurando que cinco deles adentraram a residência da vítima quando dos disparos, sendo que um sexto investigado teria sido responsável pelo transporte do grupo após o crime. Os fatos, segundo apurado, deram-se em razão de vingança, uma vez que Mikika teria se envolvido em uma briga no dia anterior em um bar na Rua Adalberto Wortmann, no mesmo bairro. Os autores do homicídio são amigos de um indivíduo que teria sido agredido fisicamente por Mikika durante a briga.

Publicidade

O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia e responsável pelas investigações, referiu que cinco indivíduos foram indiciados por homicídio qualificado (motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima), tendo sido representado, ainda durante o início do inquérito policial, pela prisão de três deles. Medeiros  informou  ainda, que a Delegacia de Polícia de Canela mantém prioridade permanente em apurações de crimes graves, como homicídios, obtendo elevados índices de esclarecimento nos últimos anos. A cidade teve mais de 30 homicídios e latrocínios nos últimos cinco anos, tendo sido esclarecidos, até o presente momento, mais de 90% dos casos, refutando a autoridade que se trata de resultado do empenho e dedicação dos policiais civis canelenses.